segunda-feira, 25 de agosto de 2008

A Menina Normal.

Vou a fundo na minha normalidade
Vou tão a fundo que quem me conhecer vai dizer:
"Eu sou realmente estranho."
Sim.
Vou sentar numa mesa de bar, pedir uma coca zero e fazer aquele sinal escroto pro garçom trazer a conta em vez de praticamente fazer uma seção de aplausos quando ele se aproxima.
Antes de levantar da cama farei alongamento e tomar um café da manhã balanceado (como ODEIO o termo "balanceado", principalmente quando se refere à comida, mas tudo bem, agora vou ser normal e só fazer "refeições balanceadas - refeição também é uma palavra esdrúxula).
Só vou jantar no horário - 19 horas - e na mesa da cozinha, sem a televisão ligada, para contar os assuntos do dia para minha família. Ou melhor, para contar os assuntos do dia para mim mesma já que minha família também só janta a hora que der na telha e onde der na telha.
Jantar na frente do PC? Jamais!
Comer miojo frito depois da meia-noite? Nem pensar!
E comer doce antes das "refeições" também está fora de cogitação, afinal, ONDE JÁ SE VIU comer doces antes das refeições? Será que ninguém mais obedece aquele mandamento que diz que não se deve comer doces antes das refeições e nem comer nada frito após à meia-noite?
...
Ah é né! Esses mandamentos não existem!
Quase que eu esqueci.
É que agem como se eles existissem.
Também agem como se existisse um mandamento que proíba as pessoas de não combinarem as coisas.
Mas é isso aí, jamais usarei tênis e meia listrada com saia de veludo preta, não importam se dizem que eu tenho estilo (ser brega hoje em dia é ter estilo.)
Ter estilo não é coisa pra gente normal. Ser brega não é coisa pra gente normal. E pessoas normais não usam cachecol na cabeça. Na cabeça apenas cabelos (loiros, lisos e com luzes), e se muito uma caspa de vez em quando, que eu não tenho mas posso tacar farinha pra fingir que é.
E eu sou normal, hein.
Palavrões nem pensar. De hoje em diante quando eu perder a paciência vou apenas dizer:
-Caramba
-Poxa vida
-Ai meu Deus
-Puts Grilo!
-Nossa!
-Caraquinha!
Também vou passar minha vida toda buscando um "empreguinho bom" onde eu me "sustente" e "pague minhas contas." E também vou começar a reclamar da falta de grana no fim do mês mesmo que não me falte grana, porque pessoas normais fazem isso.
Vou andar pela rua de forma cansada sem olhar pro céu e sem nem me importar com o por do sol. Pessoas normais fazem isso.
E se me der vontade de dar pulinhos na rua do nada, vou me controlar, respirar fundo e contar até 10 para não perder o controle.
Pessoas normais sempre contam até 10 para não perder o controle. E nunca perdem.
Dormir às exatas 22 horas.
Vou ter como objetivo de vida também arranjar um namorado, casar na igreja e ter filhos.
Mas atenção, o namorado tem que ser um cara normal também.
Ele tem que se vestir como um cara normal, usar gel no cabelo, fazer a barba, trabalhar num banco ou em algo que envolva administração, ter um celular motorola, usar sapatos polidos e fazer happy hour com amigos nas sextas-feiras. Esse cara também terá que tocar guitarra e gostar de bandas de rock. E usar gravata no trabalho.
Ele também vai ter que reclamar do chefe e me contar sobre as novas estratégias da empresa.
Batalharei em busca da felicidade de minha família e viverei em função dos meus filhos.
Vou cozinhar pro meu marido e lavar a louça sozinha.
Ah, também terei que ter uma religião.
Decidi também que vou virar evangélica e frequentar alguma igreja que tenha o nome "Comunidade" alguma coisa. Quem sabe assim não fico menos preconceituosa, não é verdade?
Elogiarei o pastor e frequentarei os cultos assiduamente.
Aos domingos assistirei domingão do Faustão e só entrarei na internet pra ver meus recadinhos no orkut e colocar fotos com a galera. Quando mendigos baterem à porta eu lhes darei uns trocados e me despedirei com um "deus abençoe".
Vou aceitar também todos aqueles panfletos do caralho (Opa! Desculpe. Reformulando: aqueles panfletos do caramba!) que me derem na rua, amassá-los e jogá-los no chão para que entupam os bueiros.
Ah, terei que fumar e fazer uma tatuagem de borboleta, fada ou estrela! Quase que me esqueci. Mas tem que ser uma tatuagem discreta para que o pessoal do trabalho não veja.
Terei que comprar salto alto e terninhos na cor bege.
Vou crescer, me reproduzir e morrer, porque nascer eu já nasci. Vou simplesmente existir e obedecer o ciclo idiota, que inclui casar e ter filhinhos e netinhos. É tudo tão besta e comum, mas é o que acaba valendo a pena.
E quando eu envelhecer, darei novelos de lã pro meu gato Bichano brincar.
Ah, nada de dar nome esdrúxulos para animaizinhos como por exemplo Rosanno, Linha Leste-Oeste e Lepetise.
Se eu tiver um hamster vai chamar "PomPom". Se eu tiver um cachorro vai chamar Billie. Se eu tiver um gato, obviamente, Bichano.
Sem essa de dar nomes de objetos o de gente para animais.
Nunca mais pensarei em dar o nome para um hamster meu de "Bolsa de Valores de Nova York". E jamais pensarei em dar o nome pra um cachorro meu de Doutor Geraldo Ferraz, Ovo Frito ou Bife Acebolado. E se eu tiver um gato nem sonharei em dar o nome dele de Felipe do Carmo.
Ah e sem essa de dar nome para coisas. Eu vivo dando nome para coisas.
Pessoas normais só dão nome pra filhos e bichos de estimação.
Nasce hoje uma Thaís normal.
A pessoa mais normal do mundo.
E também a mais chata, a mais insuportável e a mais morta.
Na verdade, falei errado.
Morre uma Thaís hoje.

Agora eu tenho uma coisinha pra me dizer em off:

Conta outra!

7 Comments:

Alline said...

Caraquinha!
Amei este texto!
Vc esqueceu que seu marido tem que gostar de futebol,mas ficou perfeito.

Beijos!

Thaty said...

HUAHUAHUAUA...
Muito a sua cara esse texto, adoooro esse seu jeito de tirar sarro das coisas!!
Tudo bem, eu sou meio normal. HAHAHAH...
Beijos, amore!

:*

Tha Basile said...

eu simplesmente adoro quem consegue se preocupar menos com a auto-imagem do que com a sua própria visao das coisas.

a-do-rooooooooooooo

whiteposernigga said...

Renascimento, tipooo....Jesus Cristo!hehehehe

Eu visualizei mentalmente o gesto de pedir a conta, me identifiquei!

Chamo os garçons de CAMPEÃO!
TO-DOS.

Gera uma empatia manja.

Levi Ventura said...

Muito bom mesmo
Gostei tanto do blog que gostaria de propor uma parceria
Passa lá no meu blog, dá uma olhada e comenta dando uma resposta

http://duventublog.blogspot.com/

Déh said...

Preciso usar uma frases... rs

"Eu sou realmente estranho."

hheheheh

gostei do texto! =]]]

renata said...

Thaisss
muito bom seu texto...gostei pra caramba viu hahaa

nao deixe a thais morrer nao viu hehe ser anormal é bem melhor

beijaoo