quinta-feira, 6 de dezembro de 2007

NÃO ME COBREM SOCIAL!

Vocês querem saber o que me faz querer sumir ou querer dar um murro na cara alheia? Social! Aliás, muito pior ainda que social: quando me cobram social.
Digamos assim, eu sou uma pessoa que fala muita besteira e que costuma brincar bastante e por causa disso algumas pessoas dizem que eu sou engraçada. Até aí tudo bem, mas a enchissão de saco começa é quando as pessoas costumam cobrar isso.

Por exemplo, hoje estava eu naquele fatídico momento da hora do almoço onde quase todas as pessoas do local de trabalho se reencontram, principalmente aquelas que você não faz muita questão de cumprimentar porque também não fazem a mínima questão de cumprimentar você. Então ali estava eu, com o nosso tão presente objeto de classe média "bandeco" nas mãos, quando avistei duas moças do 3º andar que sempre conversei bastante, mas agora por causa da correria de fim de ano perdemos um pouco de contato. Perguntei se eu poderia me sentar com elas que obviamente não me expulsariam de lá, mesmo porque já estavam de saída, quando uma delas me disse de cara fechada: "Você se distanciou de nós! Alguma coisa aí tem. Você agora quer distância da gente!". Quase escutei a trilha sonora daquela novela Usurpadora do SBT, tamanho drama mexicano.
Eu realmente não entendi nada, e ainda por cima antes delas saírem tive que escutar que "eu virei uma pessoa séria demais, que eu não faço mais palhaçadas como antes e que eu não era assim."
Isso porque elas passaram cinco minutos comigo, e em cinco minutos parece que queriam um espetáculo do Cirque Du Soleil completo da minha parte em plena lanchonete.
É isso que me irrita! Quando as pessoas me confundem com uma comediante de TV! Eu não tenho que ficar rindo e fazendo babaquices 24 horas por dia, mesmo porque eu sinto mau humor, cansaço e tenho vontade de mandar muita gente à merda como todo mundo!
Isso me lembra uma vez que uma amiga que eu tinha no colegial foi me apresentar pra namorada dela. Sim, namoradA mesmo, ela é sapata. E observem como foi a apresentação:

-Fulana, essa é a Thaís!
-Oi, prazer! Tudo bem?
-Tudo!
-Então, Thá, fala aquelas coisas engraçadas que você costuma falar pra mim! Faz aquelas caras engraçadas que você costuma fazer? Olha só, fulana, olha como ela é engraçada!

E então ficaram as duas me olhando e sorrindo com cara de expectativa enquanto esperavam praticamente que eu montasse um palco ali mesmo e declamasse praticamente algo tão engraçado quanto um monólogo do Pedro Cardoso.
Fiquei completamente sem graça e não sabia onde enfiar a cara, e ainda assim minha amiga ria da minha cara e cutucava a namorada, dizendo: "Ela não é muito engraçada?", e a garota que ainda tentava procurar a graça, dizia sem saída: "É...bem engraçada."
A questão é que acho que já arrumei a solução para a minha falta de dinheiro. Já que eu sou tão engraçada, talvez eu deva colocar um banquinho na lanchonete na hora do almoço e sentar lá segurando um chapéu para que as pessoas pelo menos paguem pra ficar olhando para a minha super cara engraçadíssima que eu devo ter. Ou então antes de dizer qualquer bobagem ou fazer qualquer cara engraçada, preciso agir antecipadamente e cobrar um ingresso.
Quantas vezes já não chegaram pra mim num momento em que eu estava refletindo e ficavam desesperados: "O que você tem? Você não é assim! O que aconteceu com você?!"
"Caralho, eu to refletindo, porra! Me deixem refletir em paz!" eu pensei em dizer, mas simplesmente respondi que não tinha nada e continuei olhando pro teto enquanto desacreditavam da minha desculpa.
Acho até que no fundo, no fundo eu devo ser um pouco anti-social. Tenho uma mania engraçada de achar todos os seres humanos ridículos, inclusive eu. A questão é que acho tudo nessa vida muito engraçado, tenho mania de ver graça e poesia em tudo, acho que acabo transmitindo isso para as outras pessoas que me definem geralmente como maluca, engraçada ou completamente débil mental.
E em momento algum eu as contrariei :P

Ps: Aproveitem o blog porque tem mais duas escritoras fora de sério!

;)

Fui!

13 Comments:

Lana said...

Ola,
sou amiga da Thaty, ela me passou o Blog e cobrou um comentario, mas agora estou comentando nao apenas pela cobrança da minha irba e tambem pq achei o texto da thais muito bom, um momento de revolta(ponto de interrogaçao)...
Adorei.. mas heim.. vc pode me contar uma piada (ponto de interrogaçao).. hiahiahaihai brincadeirinha..
espero que o Blog de vocês de mito certo e como a Thaty me disse hj, quem sabe vocês aparecam no Jo!! =D

Boa sorte
Beijinhos

ThaB said...

EEEEEEEEEEEEE NOSSO BLOG NASCEU! É MENINO OU MENINA?

ThAziNaRa said...

Te responto ThaB: Hermafrodita! Hsahuaushuahsuahsuhasauhs

Thatizira said...

Você é minha ídola!
Você e a Tha B.!
Que orgulho desse hermafrodita!
HAUAHUAHUAHUAHUA

Sobre o texto nem precisa dizer, né? Mentira, eu sei que precisa!
EXCELENTE!!!
Adorei principalmente a parte da Usurpadora! Parece que ouvi aquele som de suspense enquanto lia! :D

Beijos, flor!
De quem é a vez agora??
:D

Kiss said...

Uoieauuuuuuuu!!! (pra usar todas as vogais de vez)rs

Eita nossa heim dona Thais, só assim pra matar as saudades das histórias que me faziam rir (apesar que num tem essa riu de tudo mesmo)...
Saudades de você moça, bem reafirmo aqui que li o texto e me identifiquei, quando você punha no jornal sobre a escandalização da minha risada hehehehhe
E para finalizar a frase que nunca vai sair da minha cabeça (e olha que já faz tempinho heim) quando na sala de aula quase fui expulso por você falar... "Meu essa minina vai mijar horrores!!!" huahuauhahuahuhau
Adoroooo, perco a compostura mesmo rsrs...
Beijos e estou no aguardo de novos posts... Ah e parabéns também as demais "Thas" pelo blog...
Kiss /:^)

Anônimo said...

Acho que eu vou dizer "esse texto ta muito parecido comigo", mas enfim, textos bons, como esse, acabam que parecem com muitas pessoas. Mesmo assim, serei redundante, clichê ou qql sinônimo pra dizer: esse texto tá muito parecido comigo. Talvez não all the time, mas nesse momento, nessa semana "tpmística" está. Genial, expressando tudo que eu queria dizer, mas que se dissesse, algumas amizades a menos..haha Desculpa, mas você foi engraçada! UIHOIUAH

E boa sorte no blog meninas. Um beijo espeeeecial pra Thaty, a minha Tharântula preferida
:***


(nanny)

DexXa;* said...

Moçaaas!
Muiito sucesso pra vocês!
Tenho certeeza que são excelentes escritoras como a Thaty!
=D


Beeejo;*

Thais said...

não te acho engraçada...chega até a ser um pouco monótona...mas é minha amiga né...fazer oq? hahahahahah quero só ver o que vai sair desse blog!!

bjooooos

Paulinho said...

Sou irmão da Thais, mesmo eu sendo o jornalista da família, sempre fui apaixonado pelo jeito dela escrever. E pelo que vi aqui, ela está em boa companhia. Adorei o sarcasmo. Passo por situações assim sempre, por também ser extrovertido demais e, quando quero ter um pouco de sossego e desligo meu celular, ao ligar tem 17 ligações perdidas e pessoas perguntando se está tudo bem, se morri, se estou usando drogas, e coisas parecidas. É o preço por ser "engraçado". melhor seria se trabalhássemos no Terça Insana rs.
Um bjoo
www.mundo_do_paulinho.weblogger.terra.com.br

ThaB said...

aaaaaaaai que orgulho do meu irmaozitos, ne??
lindo.

beijos
Thais B

ThaZiNaRe said...

Huhasuhashuasuhas a idéia do terça insana foi excelente!!!!
É um sonho reprimido!

Na vdd não é reprimido, mas é um tanto quanto inviável no momento Hhushusahuasa!!!


Brigada pelos comentários jante!

bjokas! ;)

Raul said...

\o/

Sou um amigo da Thaty também!
Adorei o texto. Estão de parabéns pelo site.
Agora, não ligue pras pessoas não! Também sou meio palhaço e sei como é! =P

Xamã said...

Vc nasceu pra ser comediante!!