domingo, 23 de dezembro de 2007

Chris

O que pega pelo coração dificilmente se desfaz, e afirmar isso dá um medo enorme. Falar que estar com você é só uma parte das coisas boas que eu tenho, porque viver por dentro tudo que você me faz viver é outra parte, dá mais medo ainda.

Mas o que é viver contigo senão uma grande mistura de coisas que compõe o belo da vida? Medo de te perder é o mesmo que ter medo de perder uma parte boa de mim. E isso também é belo. É algo que impulsiona coisas em mim, que me faz querer melhorar. Eu quero ser melhor por mim e por você. Porque você é uma parte bonita de mim e não se pode deixar à vontade do vento o que é belo, certo?

Você sabe que quando brincamos, eu volto a ter oito anos e sinto de novo uma alegria tão ridiculamente ingênua? Nada existe, amanhã, futuro, porque não existe a necessidade do depois, me basta o hoje, isso é tão raro pra alguém com o nível de ansiedade além da lua. Então não importa quantas noites aflitas, quantos problemas indissolúveis, quantas dúvidas cruéis eu tiver, porque existe algo além disso tudo, um pouco além do tempo e dos dias. Eu me sinto no direito de usar qualquer espaço do mundo pra dizer que existe eu e você. Mesmo que a gente se baste e que isso seja super brega.

Pouco me importa se o mundo se tornou um grande emaranhado de peitos, pintos, pernas e mãos sedentas por coisas físicas. O nosso mundo, é feito de uma cama, uma casa e nossa redoma de proteção. Não precisamos ser bonitos pra eles. Deixa eles.

Você está tão comigo e ao mesmo tempo é tão você. Mas eu também sou tão eu mesma, sem você, porque existe você. O que eu quero e preciso entender, é se essa indissolubilidade qualquer que exista, me nutre ou me mata. Mas o medo e a certeza maior de todas é que, se for pra se magoar, pra desesperar, pra sofrer, eu corro o risco, porque isso tudo pode até valer a pena quando se sabe que até o que pode te matar é a melhor coisa que poderia existir naquele momento.

5 Comments:

Christian said...

Olá minha gata!

Eu é que aprendo e me apego cada dia mais na nossa vida...que so nutre coisas boas e tende ao infinito.

Ama demais e nem preciso de presente de Natal ou Ano Novo estando contigo!

AMA,

Chris

Thaís SBA said...

Oi Thatíssima!
Meu, um texto escrito com a alma, sem a mínima dúvida!
Só quem ama de verdade pode entender o que está escrito pelas entrelinhas da a vida, das pequenas coisas, dos pequenos momentos gigantes!

Beijo enorme!

Sabrina Jung said...

Que este amor lindo e raro, dure para sempre, e que vcs sejam muito felizes juntos!! E o meu desejo de Natal pra vc, Tha!!
Feliz Natal linda!!
Bjos enoooormes!

Sabrina

Thaty said...

Ai o amor, é como diz o poeta que bom morrer de amor e continuar vivo, né?
:D

Senhorita said...

Lindo, lindo, lindo...