terça-feira, 29 de setembro de 2009

Lá onde se ouvia coisa boa desde cedo..

Não sei se é questão de saudosismo. Mas gente, eu ouvia The Smiths, ACDC, Van Halen, Metallica, Iggy Pop, Iron Maden, Echo & The Bunnymen, amava Paralamas, Engenheiros, Titãs, sabia de Legião, – só não era de decorar todas as letras porque achava muito depressivo – de Michael Jackson, de Madonna, cresci ouvindo Beatles, Elis Regina, Cartola, descobri Pink Floyd, U2, Pearl Jam, Jamiroquai e muitos, muitos, muitos outros, muito cedo.

Se existiam os grupos da modinha? Claro. New Kids On The Block (ai que vergonha) bombava nas radios e nós com as fitinhas tentando gravar as músicas sem as propagandas junto. Mas era só pra ouvir com as amigas, dançar e pertencer. Pra tocar a alma e entender os sonhos, as angústias, as vontades e problemas de ser uma adolescente, só esse povo aí de cima. Não tinha Menudo que me entendesse melhor.

Daí eu olho pra NXzero, olho pra Fresno, pro que o Capital e Jota Quest se tornaram, pra toda moda de cafetão rapper tarado e falsa diva dos EUA e me pergunto: o que será desses meninos e meninas que, mesmo em meio a tanta facilidade de conhecer coisas bacanas, se prendem a esse tanto de música que não é tocada por uma mão humana, mas sim por uma máquina de sampler?

Reflexo dos tempos, do capitalismo que idiotiza, dos pais sem cultura pra passar pra frente, das pessoas rasas e vazias, ou simplesmente saudosismo de uma quase balzaca? Sei não, mas ainda prefiro a Infinita Highway...Highway....

6 Comments:

Thaís SBA said...

É, eu concordo...
Mas há esperanças. Eu já tive o CD da Britney Spears no começo, quando ela era apenas uma Sandy querendo revelar indiretamente os dotes sexuais reprimidos hhuasuhashusa!
E meu, vc falou tudo quando tocou no assunto dos rappers. Todos eles são cafetões que dão jóias e querem comer a mulher, usando aquele mostruário de correntes e metais, e elas por sua vez, são todas as negonas (ops, afrodescendentes do sexo feminino no aumentativo) sexy que querem ser comidas e depois deixam o cara com um par de chifre pra ficar com outro rapper exatamente igual. Aí o rapper chama ela de vagabunda mas no final acaba comendo-a novamente huhasuhashusa!
Ah e vc esqueceu de mencionar o pesadelo do funk...só um detalhe! Huhsauhsa!

Raul said...
Este comentário foi removido pelo autor.
Raul said...

Pois é...

isso é uma das coisas que me deixa tiririca da vida..

Christian said...

É gatina..concordo contigo.
Ou estamos ficando velhos e saudosos..ou a musica jovem de hoje é realmente triste de aguentar.

PS: eu decorei todas as letras do Legião...embora nunca tenha sido depressivo..rss

AMA

Messias said...

Concordo em gênero, número e grau, quando eu coloco Legião Urbana pra tocar, alguns me estranham... mas é que não tem nada mais a altura! Nem perto! Tô contigo!

said...

Não tem como sair daqui sem dizer que concordo PLENAMENTE com vc.
É de me impressionar, me deixar com náuseas esse "muito" que nunca diz nada. Prefiro sem dúvida ser "velha" e saudosa, rs.