sexta-feira, 24 de julho de 2009

Eu e meus 25.

O que fazer exatamente quando se tem 24 anos e meio, e não se tem nada na vida que se possa chamar de "seu", a não ser seu RG, seu CPF, algumas roupas, perfumes e maquiagens?

O que fazer se quando com 15 anos você achou que com 18 ganharia o mundo?
E com 18 anos achou que com 20 ganharia o mundo?
E com 20 anos achou que com 23 ou 24 ganharia o mundo?
E com 24 achou que nada tinha jeito mesmo porque você já está quase nos 25 e 25 é quase 30 e 30 é quase 40 e 40 é quase 50 e um passo pros 60, que já é a terceira idade e quando você se der conta estará rodopiando entre senhoras de 70 anos num baile onde todos usam chapéu florido?

O que fazer, quando se tem 24 anos e nada, além de pessoas ao seu redor que ganham o mundo, e pessoas desconhecidas ao seu redor ganham o mundo, exceto você?
Pois eu te digo...
Depois de muita depressão, lágrimas, desespero, currículos enviados em vão e estresse: tentar de novo!
Bla blá blá, não esquente, esse não é um texto ao estilo Augusto Cury, do tipo "lá lá lá, tente de novo, a vida é bela, a flor é amarela e sua bunda é mole!"
Não mesmo!
A questão é que depois de muito (muito mesmo) esquentar minha cabeça com isso e quase enlouquecer pensando no futuro que sequer posso realizar por ausência completa de recursos, veio uma luz na minha cabeça enquanto eu estava com dor de cabeça e debruçada sobre minha mesa de trabalho em horário de almoço.
Então eu levantei, abri o Chrome e entrei no site que tinha me vindo na cabeça.
Fuçada no site, telefone, contato, Natalí, e-mail, informações, parcelas! Aliás, no meu caso, MUITAS parcelas né.
Pronto! Talvez realmente a solução esteja nisso aqui.
E dessa vez tem que dar certo (caso contrário morarei de aluguel e servirei bolinhos de carne com ovo no meu casasmento).
E se tudo der certo e eu me esforçar muito, muito, muito, muito, caso antes dos 30, consigo dar entrada numa casa e servirei coisas que ninguém vai entender no meu casamento, tipo "burlescos de morango com ganache de pirocópteros de Uganda".
Não que eu seja fresca hein, todo mundo que me conhece sabe que não, mas pow, casamento tem que ser digno (pareci uma bicha requebrando agora).
Isso tem me animado um pouco. Claro que está um pouco tarde mas nem sempre as coisas saem do jeito que a gente imagina.
Algumas pessoas dizem: Blá blá blá! Nunca é tarde pra começar!

Olha, sinceramente, acho lindo aqueles homens de 90 anos que resolvem fazer uma faculdade, é lindo, mas ele vai exercer aquilo com lucidez por quanto tempo? 5 anos? SE exercer né, quem é que vai dar estágio pra alguém com 90 anos se com 19 já é uma romaria? (Tá, eu sei que muitos fazem isso por outros motivos e esses outros motivos geralmente são lindos, mas vamos colocar o pézinho na realidade né amiguinhos).

Eu com 19 estava penando debaixo do sol na Consolação, procurando um número de uma empresa que eu achava que não existia, com o currículo debaixo do braço, calça social e uma vontade de esmurrar o mundo. Eu com 19 anos estava participando de processos esdrúxulos seletivos onde o povo do RH perguntava "quem é sua maior inspiração?" enquanto eu escutava respostas do tipo "Hebe, Ana Maria Braga e Ronaldo".
Eu com 19 anos estava fazendo provas de 182 fases pra ganhar menos que um salário mínimo num Call Center de lixo para "estar atendendo as pessoas".
Eu que com 19 anos rodei São Paulo inteiro num busão, aguentando salto alto furar meu pé e meu cabelo desgrenhar no metrô devido à imensa quantidade de sovacos suados me esbarrando.
Eu com 19 anos tinha que escolher palavras para convencer a empresa do "porque eu escolhi essa merda de empresa" e "que porras eu posso oferecer pra empresa" fora minha falta de saco de ficar presa num cubo com um computador, um telefone e um ar condicionado gelando minha bunda, mas preciso fazer isso porque é isso que a merda da sociedade me cobra? =D
Com 22 então, tive que estagiar numa editora que me demitiu em menos de 1 mês porque eu não cumprimentava o diretor com beijo no rosto (não, isso não foi uma piada, amiguinhos).
Eu sempre me dizia que se um dia eu tivesse um emprego estável eu participaria propositalmente desses processos seletivos para avacalhar total.
Teve um deles em que o povo teve que se descrever usando cachecol de pelinhos rosas e óculos de estrelinhas. Você deve estar se perguntando: Nossa, mas também qual é o tipo de lugar que você foi procurar emprego?
E eu te digo que esse lugar aí meu queridos, era o CNA.
O que fazer, meu Deooooz, se você é maluca o suficiente, DDA o suficiente pra saber que você não-daria-certo-de-jeito-nenhum-vivendo-como-uma-pessoa-normal-que-trabalha-em-algo-que-não-se-gosta-muito-e-você-é-estabanada-e-desligada-o-suficiente-pra-saber-que-não-atingiria-as-expectativas-de-uma-empresa além de saber que a pior merda que um ser humano faz é viver de algo que se detesta??

O que fazer se você é um ser que acredita piamente que só se deve fazer aquilo que te faz feliz, caso contrário você vai morrer sufocado, louco, estressado, reclamão e frustrado feito um velho tarado impossibilitado de bater punheta diante de um pornô com atrizes de 21 anos???? (eu de fato não sou delicada.)

Blá blá blá, claro, nem todo mundo consegue ir atrás dos seus sonhos pois tem gente que tem 90 filhos pra criar e crediários não pagos na Marabraz! Mas eu APOSTO que grande parcela das pessoas sequer pensou em tentar por acharem que não ia dar certo mesmo e que tudo é uma ilusão! Conheci muuuuita gente assim. De fato, não foram poucas!
E às vezes é melhor mesmo ficar quietinho no seu canto comendo sopão Maggi sonhando em participar da Roleta do Sílvio Santos e jamais ir atrás, do que se iludir zilhões de vezes como eu e nunca se decidir por nada =D.

Bom, mas eu preciso assumir! Mesmo não tendo porra nenhuma, minha vida hoje ainda é trilhões e vezes melhor que naquela época. Ah se é! Hoje eu posso não ter nada mas tenho algo que muita gente gostaria de ter: oportunidade de tentar viver de algo que se gosta, e não seguir a massa estressante dos cubos com ar condicionado e telefone. Na verdade eu acho que eu tenho é bastante sorte nesse sentido e não acho certo desperdiçá-la. Além disso, vai falar de "alcançar sonhos" pra lavadeira sofrida mãe de 12 filhos cujo marido a espanca todas as noites?
Nem todo mundo tem cabeça para se preocupar com sonhos, com uma vida melhor. Nem todo mundo sonha. Tem gente que tem problema demais pra isso, e isso obviamente não é uma crítica, mas uma realidade que todo mundo sabe que existe.
...

Mas peraí, eu não vim aqui falar de sonho e já estou falando da humanidade que sonha-não-sonha.
Vim aqui falar da minha vida estacionada feito um furgão quebrado e que eu preciso me mexer novamente para que ela se transforme em algo que não seja um furgão quebrado. Dane-se se as pessoas tem suas vidas cheias de frufrus ou suas vidas cheias de merda. Eu preciso pensar é na minha vidaaaaaaaaaaaa.
Então, dona Lurdinha com seus crediários na Marabraz...foda-se! Não sei nem porque te coloquei dentro da MINHA história. Que saco, eu e minhas manias de comparar as outras pessoas, de me justificar.
Pelo menos uma vez na vida preciso pensar no que EU vou fazer e não no que OS OUTROS estão fazendo, ganhando, pagando, metendo! Argh! Se os outros sonham, se os outros não sonham, se os outros estão felizes, se os outros não são!
Affe! Como se todo mundo fizesse parte da minha vida, e nada disso faz parte da minha vida!
Ah vão se catar vocês! Se não querem ir atrás de seus objetivos, fodam-se. Se querem e conseguem, fodam-se! Se têm 12 filhos, fodam-se! Seus crediários nas Lojas Piriquito de Moçambique FODAM-SE! Se eram pobres e ficaram ricos....FODAAAAAM-SEEEEE!!!!!!!!

...


Bom, mas voltando ao assunto dos idosos que fazem faculdade com 90 anos, diferente deles, eu quero é ter a minha vida toda pra exercer um monte de coisa, mas acho que é porque eu tenho pressa né, outras pessoas não tem, por exemplo, esses senhores de 90 anos que resolvem fazer uma faculdade, bichas de 82 anos que resolvem se assumir e tal. Cada um é cada um, mas eu to citando o meu caso.

Então, mais uma vez, lá vou eu, tentar novamente! E escutar frases do tipo "Nossa, mas você já tem 25?".
E aí eu vou sentar em frente a uma cantina, me sentir velha, lembrar que 1 ano passa rápido e depois mandar tudo pra PQP e ser feliz.

Eu e os MEUS 25!

MEUS e de mais ninguém!!!!!!!!!!

;)

8 Comments:

Tha Basile said...

uahuahauahuaha surto psicótico, adoro.

acho que erramos ao pensar primeiro no recurso pra realizar o que amamos (e aí já rola o desanimo) do que em pensar no que realmente amamos.

acho que o pensamento tem que ser assim: se vc fosse morrer amanha, poderia hj dizer que fez o melhor POR QUEM vc ama E POR VC?

paga em 450 vezes, arruma crédito escolar, implora pelo emprego, mas pelamor, vamos descobrir e ir atras do que nos faz feliz, e deixemos isso de exemplo pra outras pessoas :)

e enquanto isso a vida nao para, os problemas e doenças acontecem, mas vamos nos sentindo fortes porque estamos fazendo nossa parte...

beijossssss

Thaty said...

geeeente, iahaiohuiahoia... sabe que estava pensando mais ou menos isso esses dias?? Aí conclui, pq nao tentar algo novo? Pronto, estou estudando mais! HAHAHAHAH... novo? pra mim é, pq com 19 entrei na facul e fui levando, tiro otimas notas estudando uma semana antes e cheguei ao 3º nao sabendo muita coisa (ou coisa alguma). Enfim, com 21 estou aqui, estudando nas férias, para ver se com 25, quando estiver me formando, eu nao esteja desesperada e lamentando o passado: "ai meu deus, o que foi que nao fiz" HHAHAHA...

É a vida, dura e rígida e que sabemos que adoramos (ui)!

;)

Nao desanima nao, ah e ajuda mais ou menos ler os livros do Augusto Cury, não sei pq mas sempre os ganho do povo de 50 anos! HAHAHAHA...

Milmoyanubys said...

ADORO!!!!rsrsrs

Já sabe né flor... seja num fosso cheio de urtiga ou num spa 5 estrelas, gente vai se f junto... rsrsrs

Amo...

Beijos florença!

Messias said...

"Viver é dádiva fatal no fim das contas ninguém sai vivo daquI" Então que seja da melhor maneira possível... (eu não sei o que vai ser da minah vida aos 26)

Thais said...

bom...nao estou no dia de crise da semana mas passo por isso sempre rsrs ai toco um foda-se e gasto todo meu dinheiro saindo com os amigos e viajando...pq acho que na verdade eh isso q importa...curtir os amigos, namorado e ser feliz!! né

bjooooos

Rogério Hengler said...

Bom, me identifiquei muito com o texto, pois com 27 a seer completado em setembro, lembro-me dos meus 17 anos, o que vou fazer, será que com tal idade ja terei miha total independencia????, terei isso e aquilo???? E comecei fazendo algo que não me agradava, tentando ser mais um programador de computadores dentre varios outros, tinha jeito pra coisa mas aquilo não me animava, depois foram dois anos praticamente me ferrando trabalhando de carteiro, isso me abriu os olhos praquanto gente eu via em situação pior que a minha, muito gente que não teria a possibilidade de ter um terço das coisas que eu tinha, e com tudo isso aprendi uma coisa, "O seu problema nu8nca é maior que o problema dos outros", sendo assim não fique se martirizando pelo que esta acontecendo com vc, não fique se lamuriando, mudei minhas direções e objetivos, e posso dizer, minha vida deu uma guinada imensa, trabalho com o que gosto, acabei minha faculdade, agora na area de publicidade, algonque adorei fazer, e vejo que as coisas foram entrando aolongo dos anos nos trilhos, enquanto eu apenas choramingava e reclamava, os vagões estavam descarrilhados, quando ergui a cabeça e arregacei a manga, o mundo ao meu redor mudou, e muito,pra melhor. Continuo não tendo dó de mim, ou de quem quer que seje que esteja a meu redor, parei de me questionar se ao passar dos anos vou conseguir isso e aquilo, noto que os anos passam rapido não pq fico vicneod o passado, mas pq as vezes tenho alguma noticia que fez parte do passado,e um lado desligado da minha mente se ativa por alguns segundos e lembra, "putz ja passou tudo isso???" "Foda-se, vamos continuar vivendo o hoje e esperando o amanhã".

FLW Tha

ADONAMANDA said...

caraca bicho!
adorei!

to mto nessas...
e sou DDA tbmmm!!! hehehe

aaaaaaaaaaaaaah foda-seeeeeeeee rsrsrsrsrsrs...

mundinho fdp!!!

bruno said...

pois é, vida do caralho, enquanto uns tem como opção (ou como falta de opção) um trabalho de merda, e uma novela ou dose pinga e esqueimento como lazer, outros simplesmente se preocupam em ter profissões da moda pra andar de roupa social e aparentar sucesso. As duas opções são uma bosta, e a sociedade habilidosamente tenta me convencer que essas são a minha únicas opções!!! E se eu vacilo, pode ser que eu acredite...