quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Petit Manifesto

Quer receber cantada em balada gay - toda vez - e é mulher? Pergunte-me como.

Não me acho mais bonita ou gostosa que ninguém, cada um tem sua beleza e não é disso que estou falando. O fato é que alguns tipos de homem, entre aspas, pedreiros, motoboys, héteros (ou não) escondidos em baladas não ortodoxas, médicos sem escrúpulos e etcéteras, devem se sentir atraídos pelas mulheres que sentem nojo de suas investidas estilo Wando. Não pode ser outra coisa.

Já fui atacada pela mão nojenta de um motoboy em pleno trânsito da Radial Leste, através da minha janela. Ele queria fazer carinho no meu rosto, tadinho. Já fui perseguida por tarado em pleno metrô, onze e tantas da noite, voltando da pós, saindo por uma porta de funcionários, uma saída estratégica para cair pertíssimo da minha antiga empresa, pegar o carro e ir pra casa. Um homem, de terno, grande, começa a andar atrás de mim. Não tenha medo - penso - isso é ridículo, não está acontecendo nada, estamos no ano dois mil. Que erro. Logo percebo que ele está quase bafejando no meu cangote com cara de tarado e em dois segundos penso: se eu bater nele, tenho que bater forte, pode ser que ele me derrube e aí fodeu. Não tenho tanta força, melhor correr. Corri pela escada, sem olhar pra trás e consegui despistar o cara. E ao chegar no carro, desejei ter batido nele até que suas bolas saíssem pelos olhos. Quase voltei.


Fazendo um exame das veias da perna, de calçola (coloquei a maior que eu tinha), ouvi do médico, sem nenhum tipo de pré-conversa: nossa, que calcinha linda, o que está escrito combina com você. Eu me recuso a contar o que estava escrito. Só pedi para sair da sala e ele disse que já tinha acabado o exame, o safado. Dedei ele pelo site do laboratório. Fui boazinha de não processar a empresa.

Na night, pode ser ainda pior, basta ter mais de dois quilos e mais de dez dentes na boca. Certa vez um baixinho quase apanhou do meu namorado, na verdade ele podia até apanhar de mim, eu era dois metros maior que ele. Na balada gay, me chega um: meu amigo ali quer te conhecer e não aceita não como resposta. Uó, voltei aos quinze anos de idade em pleno Mundinho. E outro: gata, dança comigo ali (apontando pro escuro)? Não, querido, eu tenho síndrome do intestino irritável e ele está quase irritado. Fora que meu namorado está logo ali, ó.

Meninas, eu sei que algumas de vocês analisam o peso pela quantidade de cantadas dos pedreiros na rua, mas reajam: respeito é bom e a gente não só gosta como tem direito. A vida às vezes parece um comercial de cerveja com menor proporção de felicidade, não?

7 Comments:

Anônimo said...

UAHUAHAUAHUAHAUAHUAHAUH
esse dia do médico eu lembro, os meninos acharam graça e a gnte revoltada!!!!

Flor, vamos marcar!

Anônimo said...

Nem todos os homens são dessa mneira, mas você mesma disse:alguns gostam mesmo de desrespeitr. Valeu o desabafo!
Lucas

Thaty said...

Apoio seu manifesto!!! É terrível esses homens que em vez de trabalhar e fazer algo útil à sociedade, ficam fazendo seus bicos, literalmente. HA HA

Beijos, flor!

ps: eu não fico brava com vc, linda! Da onde vc tirou isso? :D

Thaís SBA said...

Hhahusauhsahushusuhahusa nossa, eu escreveria esse texto, de tanto que me identifiquei hhuashuasuhsahuas. Eu sou uma das pessoas que mais DETESTA cantada neste mundo, muitas vezes já fui grossa, mostrei dedod o meio, mas nao adianta, eles gostam mais ainda. Não importa se eu to suada, oleosa, fedendo, sempre tem um babaca, que eu tenho certeza que se a gente por zoeira der mole, eles saem correndo, bando de broxa huhsauhashusahuasuhash!!!


Adorei!

KarinaK said...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
ei, sei q é triste esse bando de cantadas baratas, mas as histórias foram engraçadas, não deu para segurar a risada... xD

Espero nunca ter um tarado me perseguindo altas horas da noite... eu fikaria desesperada!

Ane Talita said...

Nossa!

certeza que vc tah certa!
Tem cada um, que a gente não acredita!
Aff...
ODEIO cantadas...já logo esculacho o sujeito...

beijo!

Sabrina Jung said...

Adorei!!
Assino embaixo!!
Aliás, abaixo os comerciais de cerveja!
Saudades sumida!
Bjoooo!!!